Custo e Eficiência de um Processo de Amostragem Telefónica Nacional para todos os Indicativos Fixos e Móveis



Yüklə 445 b.
tarix06.09.2018
ölçüsü445 b.


Custo e Eficiência de um Processo de Amostragem Telefónica Nacional para todos os Indicativos Fixos e Móveis

  • Comparação de Dois Processos de Validação Automática de Números Aleatórios


Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.



Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.



Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • O inquérito telefónico pode ter várias vantagens:

    • Baixo custo
    • Rapidez
    • Dispensa deslocação
    • Amostragem de base individual ou do agregado familiar


Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • O inquérito telefónico pode ter várias vantagens.

  • Existem vários processos de amostragem telefónica:

    • Método “da régua”
    • Acesso a registos de assinantes
    • Bases de dados comerciais
    • Produção de números aleatórios


Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • Para determinadas observações epidemiológicas, o inquérito telefónico pode ser útil.

  • A amostragem telefónica pode ter várias vantagens.

  • Existem vários processos de amostragem telefónica.

  • Em Portugal tem existido um declínio dos números fixos e aumento dos números móveis e nómadas.



Em Portugal tem existido um declínio dos números fixos e aumento dos números móveis e nómadas.

  • Em Portugal tem existido um declínio dos números fixos e aumento dos números móveis e nómadas.



Em Portugal

  • Em Portugal

    • Apenas 10% dos agregados familiares não tem acesso directo a número fixo ou móvel.
    • Mas 48% dos agregados familiares tem acesso apenas a números móveis!


Comparar duas técnicas de validação automática de números telefónicos gerados aleatoriamente sem restrição de indicativo.

  • Comparar duas técnicas de validação automática de números telefónicos gerados aleatoriamente sem restrição de indicativo.

  • Determinar a informação base para assegurar representatividade geográfica e orçamentar estudos de amostragem telefónica aleatória.





Listaram-se todos os indicativos (56)

  • Listaram-se todos os indicativos (56)

    • Fixos
    • Móveis
    • Nómadas
  • 50% fixos e nómadas

  • 50% móveis



Listaram-se todos os indicativos.

  • Listaram-se todos os indicativos.

  • Para os indicativos fixos, a proporção de números gerados foi de acordo com a percentagem da população do distrito respectivo (Censos 2001).



Listaram-se todos os indicativos.

  • Listaram-se todos os indicativos.

  • Para os indicativos fixos, a proporção de números gerados foi de acordo com a percentagem da população do distrito respectivo (Censos 2001).

  • Relativamente aos números móveis, foram produzidos de acordo com a proporção de números atribuídos:



Construído um software que procede a ligações telefónicas durante a noite.

  • Construído um software que procede a ligações telefónicas durante a noite.

  • As chamadas são desligadas logo após o primeiro sinal (caso o número exista e esteja activo): não chega a fazer tocar o telefone nem tem custos.

  • O processo devolve um código de resposta.



O processo devolve um código de resposta:

  • O processo devolve um código de resposta:



Construído um software que procede a ligações telefónicas durante a noite.

  • Construído um software que procede a ligações telefónicas durante a noite.

  • As chamadas são desligadas logo após o primeiro sinal (caso o número exista e esteja activo): não chega a fazer tocar o telefone nem tem custos.

  • O processo devolve um código de resposta.

  • Este processo classificou como válidos 74,4% dos números gerados.



Os contactos foram realizados por 2 entrevistadoras.

  • Os contactos foram realizados por 2 entrevistadoras.

  • Uma plataforma online indicava o número a ser marcado, com prioridade para os re-contactos.



Até 5 tentativas para os números com sinal de chamada.

  • Até 5 tentativas para os números com sinal de chamada.

  • Até 3 tentativas para os números com sinal de impedido.

  • As 5 tentativas implicavam:

    • Pelo menos duas tentativas à noite (19h-21h)
    • Pelo menos uma tentativa de manhã (10h-13h)
    • Pelo menos uma tentativa à tarde (13h-19h)




Os preços da chamada foram:

  • Os preços da chamada foram:

    • Números fixos:
      • 1,7 cent / min
    • Números móveis:
      • 15 cent / min


Foram gerados sucessivamente números aleatórios validados de forma automática até serem concretizados manualmente 1000 contactos telefónicos.

  • Foram gerados sucessivamente números aleatórios validados de forma automática até serem concretizados manualmente 1000 contactos telefónicos.



Foram gerados sucessivamente números aleatórios validados de forma automática até serem concretizados manualmente 1000 contactos telefónicos.

  • Foram gerados sucessivamente números aleatórios validados de forma automática até serem concretizados manualmente 1000 contactos telefónicos.



Dos 1000 números marcados, 42,6% foram fixos, e 57,4% foram móveis.

  • Dos 1000 números marcados, 42,6% foram fixos, e 57,4% foram móveis.



No entanto, apenas 8,7% dos contactos fixos e 39% dos contacto móveis eram válidos, mesmo após 6 tentativas.

  • No entanto, apenas 8,7% dos contactos fixos e 39% dos contacto móveis eram válidos, mesmo após 6 tentativas.



Ou seja, 87% dos contactos fixos foram inválidos, sendo este valor de 27% para os contactos móveis.

  • Ou seja, 87% dos contactos fixos foram inválidos, sendo este valor de 27% para os contactos móveis.



Dos 262 contactos válidos, 214 (82%) eram elegíveis, sendo esta percentagem menor nos números fixos (54% vs 86%).

  • Dos 262 contactos válidos, 214 (82%) eram elegíveis, sendo esta percentagem menor nos números fixos (54% vs 86%).



Das 1000 tentativas de contacto, foram realizadas 180 entrevistas completas. A eficiência foi 10x superior nos nos móveis.

  • Das 1000 tentativas de contacto, foram realizadas 180 entrevistas completas. A eficiência foi 10x superior nos nos móveis.



Os motivos de não-elegibilidade tiveram a seguinte distribuição.

  • Os motivos de não-elegibilidade tiveram a seguinte distribuição.



Numa simulação, foram considerados números válidos aqueles que, durante o processo de validação automática, retornavam um sinal de chamada.

  • Numa simulação, foram considerados números válidos aqueles que, durante o processo de validação automática, retornavam um sinal de chamada.



Teriam sido necessário 1,7x mais números gerados para os contactos móveis e 7x mais números gerados para os contactos fixos.

  • Teriam sido necessário 1,7x mais números gerados para os contactos móveis e 7x mais números gerados para os contactos fixos.



No entanto, a percentagem de números válidos aumenta de 8,7% para 75% nos nos fixos e 39% para 48% para nos móveis.

  • No entanto, a percentagem de números válidos aumenta de 8,7% para 75% nos nos fixos e 39% para 48% para nos móveis.



A percentagem de números não-válidos reduz-se de 71% para 49%.

  • A percentagem de números não-válidos reduz-se de 71% para 49%.



A percentagem de contactos elegíveis aumentou de 21% para 87%, sobretudo por maior validade dos nos fixos.

  • A percentagem de contactos elegíveis aumentou de 21% para 87%, sobretudo por maior validade dos nos fixos.



No entanto, 80% das entrevistas a números fixos não se realizariam, enquanto esta percentagem é de 21% para os números móveis.

  • No entanto, 80% das entrevistas a números fixos não se realizariam, enquanto esta percentagem é de 21% para os números móveis.



Finalmente, a percentagem de entrevistas completas passa de 18% para 81% do números marcados.

  • Finalmente, a percentagem de entrevistas completas passa de 18% para 81% do números marcados.



Não houve alterações significativas dos motivos de não-elegibilidade.

  • Não houve alterações significativas dos motivos de não-elegibilidade.



84% (152/180) dos entrevistados indicaram o seu código postal.

  • 84% (152/180) dos entrevistados indicaram o seu código postal.



Por hora foram marcados:

  • Por hora foram marcados:

    • 37,5 números
    • 5 questionários de 5-10 minutos.
  • O custo médio de questionário completo foi:

    • 0,33 € para os números fixos
    • 0,49 € para os números móveis


É possível associar processos de geração de números aleatórios

  • É possível associar processos de geração de números aleatórios

    • A baixo custo
    • Com eficiência temporal
    • Baixa taxa de recusas (12-16%)
  • Processos alternativos de validação podem aumentar a eficiência, mas à custa de “falsos-negativos”

  • Diferentes processos de validação automática poderão ser necessários para nos fixos e nos móveis.



Processo de geração de nos aleatórios sucessivamente até completar as proporções esperadas

  • Processo de geração de nos aleatórios sucessivamente até completar as proporções esperadas

    • 70% de números móveis
    • 30% de números fixos


Processo de geração de nos aleatórios sucessivamente até completar as proporções esperadas

  • Processo de geração de nos aleatórios sucessivamente até completar as proporções esperadas

  • Base de amostragem comunitária

    • Dados da distribuição sexo/idade dos participantes/residentes.
    • Dados da distribuição geográfica da residência
  • Eventual ponderação para assegurar representatividade de base comunitária (passos seguintes)

    • Necessária a ponderação a posteriori segundo o Censos?


Distorção da base demográfica e/ou geográfica

  • Distorção da base demográfica e/ou geográfica

    • População com mais de 1 telemóvel
    • Exclusão da população não incluída no Censos?
    • Dados da distribuição geográfica da residência
  • Aleatorização ao nível do agregado familiar?

    • Necessidade de re-agendar entrevistas?


Luísa Couceiro Alto Comissariado da Saúde, Ministério da Saúde

  • Luísa Couceiro Alto Comissariado da Saúde, Ministério da Saúde

  • Noura Abukumail Entrevistadora

  • Laboratório Bial

  • Parte do estudo de Prevalência e Controlo da Asma em Portugal




Yüklə 445 b.

Dostları ilə paylaş:




Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©muhaz.org 2020
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə