Igor moreira



Yüklə 2,26 Mb.
səhifə4/66
tarix03.01.2019
ölçüsü2,26 Mb.
#89047
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   66
que-resistirao-novas-tecnologias.html>. Acesso em: 21 out. 2015.
3. Leia o trecho a seguir, extraído de uma reportagem sobre as mudanças que devem ocorrer no mercado de trabalho nas próximas décadas. Em seguida, discuta com os colegas as questões propostas.
a) Em sua opinião, quais são os principais desafios enfrentados pelos jovens que estão ingressando ou, daqui a algum tempo, ingressarão no mercado de trabalho?

b) Como eles poderão encarar esses desafios?



4. Enem (2011) A introdução de novas tecnologias desencadeou uma série de efeitos sociais que afetaram os trabalhadores e sua organização. O uso de novas tecnologias trouxe a diminuição do trabalho necessário, que se traduz na economia líquida do tempo de trabalho, uma vez que, com a presença da automação microeletrônica, começou a ocorrer a diminuição dos coletivos operários e uma mudança na organização dos processos de trabalho.

Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Universidad de Barcelona, n. 170(9). 1º ago. 2004.

A utilização de novas tecnologias tem causado inúmeras alterações no mundo do trabalho. Essas mudanças são observadas em um modelo de produção caracterizado

a) pelo uso intensivo do trabalho manual para desenvolver produtos autênticos e personalizados.

b) pelo ingresso tardio das mulheres no mercado de trabalho no setor industrial.

c) pela participação ativa das empresas e dos próprios trabalhadores no processo de qualificação laboral.

d) pelo aumento na oferta de vagas para trabalhadores especializados em funções repetitivas.

e) pela manutenção de estoques de larga escala em função da alta produtividade.

Agência O Globo/Eduardo Naddar



Jovens mostrando sua primeira carteira de trabalho. Rio de Janeiro (RJ), 2011.

Em grupo

Como vimos ao longo deste capítulo, o trabalho tem papel fundamental na construção do espaço geográfico. Como atividade individual, orgânica do processo produtivo realizado socialmente, ele é o meio de legitimação da existência humana, na medida em que responde pela sobrevivência da sociedade. Apesar disso, o trabalho é valorizado de modos diferentes na sociedade brasileira. Muitas pesquisas indicam que, embora a participação das mulheres no mundo do trabalho tenha aumentado, boa parte delas ainda recebe salários inferiores aos dos homens, mesmo desempenhando funções iguais.


1. Leiam atentamente o texto a seguir e, com base nele, expliquem a mensagem transmitida pela charge.
Mulheres são mais “multitarefa” do que os homens, diz estudo

Apesar das mudanças na sociedade, as mulheres ainda são mais sobrecarregadas e desempenham mais tarefas ao mesmo tempo, em relação aos homens, quando se trata de trabalho em casa. A situação foi identificada por um estudo da Bar-Ilan University, em Israel, em parceria com a Michigan State University, nos Estados Unidos.

A pesquisa, publicada no American Sociological Review, foi feita com 368 mães e 241 pais, todos com empregos fora de casa. A conclusão foi que elas trabalham quase 10 horas a mais por semana do que eles em tarefas realizadas simultaneamente, como cuidar das crianças enquanto preparam o jantar e lavam a louça.

[...]


Para chegar a esse resultado, os estudiosos deram aos participantes um aparelho que emitia um “bip” em sete momentos aleatórios do dia. Toda vez que ouviam o som, eles tinham que escrever quais tarefas estavam realizando no momento e como estavam se sentindo.

Foi aí que descobriram que as mulheres estavam muito mais estressadas e sobrecarregadas do que os homens, que afirmaram sentir prazer ao desempenhar várias funções simultâneas.

Apesar dessa diferença, a pesquisa mostrou também que tanto os homens quanto as mulheres afirmaram ter sensações positivas quando realizam multitarefas acompanhados do cônjuge e dos filhos. Já no trabalho, a multitarefa cria sentimentos negativos em ambos, mesmo com a sensação de maior produtividade.

CARVALHO, Luciana. Mulheres são mais “multitarefa” do que os homens, diz estudo. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2016.

JUNIÃO/acervo do artista

Charge do artista Junião, publicada no jornal Diário do Povo, em 2011.



2. Com base no gráfico e na charge abaixo, respondam às questões.
Desigualdade salarial

Edição de arte/arquivo da editora

Ilustrações: ©ISTOCKPHOTO/RED_FROG

GUTIERREZ, Felipe. Desigualdade de salários entre homens e mulheres mais que dobra em 12 anos.



Folha de S.Paulo, 24 maio 2015. Disponível em: 2015/05/1632713-diferenca-de-salario-de-admissao-de-homens-e-mulheres-aumenta.shtml>.

Acesso em: 21 out. 2015.

Gilmar/acervo do artista



a) Na opinião do grupo, que mensagem o autor da charge transmite?

b) A que conclusões vocês chegam ao comparar os dados sobre o salário médio de admissão de homens e mulheres no Brasil?

c) Elaborem um texto sobre a participação das mulheres no mundo do trabalho e a desigualdade salarial de gênero. Pesquisem novas informações sobre o tema em revistas e/ou na internet. Ao término da atividade, troquem ideias com o professor e os colegas.

Charge do artista Gilmar, publicada no jornal Força Sindical, em 2013.

Em debate


Mulher negra é a que ganha menos no mercado, diz Laeser

A mulher negra, no Brasil, continua ocupando a base da pirâmide social, ganhando menos em qualquer função e tendo dificuldades de acesso aos postos de mando e comando no mercado de trabalho.

É o que demonstra o Boletim de fevereiro do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Estatísticas e Sociais das Relações Raciais do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Laeser).

As diferenças de salário nas seis maiores regiões metropolitanas do país variam de R$ 904,15, no emprego doméstico com carteira, contra R$ 917,88 das mulheres brancas, a R$ 2.761,55 contra R$ 4.388,59, que são obtidos por mulheres brancas quando na situação de empregadoras.

As diferenças também se repetem nas situações de emprego doméstico, com carteira e sem carteira, emprego no setor privado, no setor público, militar ou funcionário público, trabalhador por conta própria e empregador.

MULHER negra é a que ganha menos no mercado, diz Laeser. Afropress, 8 mar. 2014.


Disponível em:

Yüklə 2,26 Mb.

Dostları ilə paylaş:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   66




Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©muhaz.org 2022
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə