Ellane sabryna sena ribeiro



Yüklə 440.96 Kb.
səhifə6/9
tarix27.11.2017
ölçüsü440.96 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9

PANZA, S. G. A. et al. Avaliação das condições higiênicos Sanitárias durante a manipulação dos alimentos em um restaurante universitário, antes e depois do treinamento dos manipuladores. São Paulo. Revista Higiene Alimentar, v. 20, n. 138, p. 15-19, 2006;

PROENÇA RPC, SOUSA AA, VEIROS MB, HERING B. Qualidade nutricional e sensorial na produção de refeições. Florianópolis: UFSC; 2005



PASSOS, M. B. A.; VILAÇA, A. C. Avaliação das boas práticas em restaurantes do município de Miranorte – TO. 2010

PONATH, F. S.I; Valiatti, T. B; Sobral, F. O. S; Romão, N. S.; Alves, G. M. C.; Passoni, G. P.; Avaliação da higienização das mãos de manipuladores de alimentos do Município de Ji-Paraná, Estado de Rondônia, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude v.7 n.1 Ananindeua mar. 2016;

POERNER N, Rodrigues E, Palhano AL, Fiorentini ÂM. Avaliação das condições higiênico-sanitárias em serviços de alimentação. Rev Inst Adolfo Lutz, São Paulo, 68(3):399-405,2009

QUINTILIANO, C. R. et al. Avaliação das condições higiênico-sanitárias em restaurantes, com aplicação de ficha de inspeção baseada na legislação federal, RDC 216/2004. Hig. Aliment., v. 22, n. 160, p. 25-30, 2008.



RAMOS, M. L. M.; SCATENA, M. F.;RAMOS, M.I. L. Qualidade higiênico-sanitária de uma unidade de alimentação e nutrição institucional de Campo Grande, MS. Hig.Aliment., São Paulo, v. 22, n. 164, p. 25-31, 2008.

REBOUÇAS, L.T.; SANTIAGO, L.B.; MARTINS, L.S.; MENEZES, A.R.; ARAÚJO, M.P.N.; ALMEIDA, R.C.C. Food safety knowledge and practices of food handlers, head chefs and managers in hotels' restaurants of Salvador, Brazil. Food Control, 2017

RIGUI,K. S.; BASSO, C. Boas práticas de manipulação de alimentos em instituições filantrópicas de longa permanência de idosos. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 17, n. 2, p. 279-290, 2016.

ROWELL, A. E., BINKLEY, M., ALVARADO, C., THOMPSON, L., & BURRIS, S. Influence of food safety training on grocery store employees' performance of food handling practices. Food Policy, 41, 177e183. (2013).

Rossi, M. S. C., et al., Food safety knowledge, optimistic bias and risk perception among food handlers in institutional food services, Food Control (2016).

SACCOL, A. L. F.; HECKTHEUER, L. H.; RICHARDS, N. S.; STANGARLIN, L. Lista de Avaliação de Boas Práticas para Serviços de Alimentação - Resolução – RDC 216/2004 – ANVISA. São Paulo: Varela; 2006.

SÃO JOSÉ JFB, COELHO AIM, FERREIRA KR. Avaliação das boas práticas em unidade de alimentação e nutrição no município de Contagem-MG. Alim. Nutr., 22(3):479-487, 2011;

SILVA, A. A.; BASSANI, L.; RIELLA, C. O.; ANTUNES, M. T.; Manipulação de Alimentos em uma cozinha hospitalar: ênfase na segurança dos alimentos. Caderno pedagógico, Lajeado, v. 12, n. 1, p. 111-123, 2015;

SILVA, L. C.; SANTOS, D. B.; SÃO JOSÉ, J. F. B.; MOREIRA DA SILVA, E. M.; Boas práticas na manipulação de alimentos em Unidades de Alimentação e Nutrição. Demetra; 10(4); 797-820, 2015;

SPINELLI, M. G. N.; COELHO, J. M.; SACCOL, A. L. F.; Comparação das boas práticas entre restaurantes comerciais da região central e região sul da cidade de São Paulo (SP). Rev. Univap, São José dos Campos, v. 35, n. 20, p.119-129, jul. 2014.



SILVA JUNIOR EA. Manual de controle higiênico-sanitário em serviços de alimentação. 7 ed. São Paulo: Varela; 2014;

SATTLER, M., ALEXIUS, S. L., M.SC.**, FRANÇA V. F. Condições higiênico-sanitárias e estrutura física em unidades de alimentação e nutrição de São Lourenço do Oeste/SC. Nutrição Brasil, 2017.

SILVEIRA, I. A.; OLIVEIRA, E. C. M.; POSSATO, I. P.; GUIMARÃES, L. C.; SANTOS, S.; COELHO, A. E. A.; SANTANTA, B. F. Monitoramento microbiológico das mãos de funcionários de uma cantina universitária na cidade de Lavras – MG. Revista Higiene Alimentar, v. 17, n. 104/105, p. 196-197, 2003.

SOUSA, C. L. et al. Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias e microbiológicas de empresas fornecedoras de comidas congeladas light na cidade de Belém/PA. Alim. Nutr., Araraquara, v. 20, n. 3, p. 375-381, jul./set. 2009;

SOUZA, C. V. S. Conhecimento e Atitudes referentes à segurança dos alimentos de manipuladores em Restaurantes Populares do Rio Grande Do Norte. Dissertação [Mestrado em Nutrição]. – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2017;

SOUSA, Consuelo Lúcia; CAMPOS, Gizella Diniz. Condições higiênico-sanitárias de uma dieta hospitalar. Rev. Nutr., Campinas, 16(1):127-134, jan./mar., 2003

SALLES, R.K., GOULART, R. Diagnóstico das condições higiênico-sanitárias e microbiológicas de lactários hospitalares. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.31, n.2, p.131-139, 1997.

TOKUÇ B, EKUKLU G, BERBEROGU U, BILGE E, DEDELER H. Knowledge, attitudes
and self-reported practices of food service staff regarding food in Edirne
,
Turkey. Food Control. 2009

TORRES, S. A. M. et al. Treinamento de manipuladores de alimentos: merendeiras.


São Paulo. Revista Higiene Alimentar, v. 20, n. 143, p. 33-36, 2007.

VIDAL, G. M.; BALTAZAR, L. R. S.; COSTA, L. C. F.; MENDONÇA, X. M. F. D. Avaliação das boas práticas em segurança alimentar de uma unidade de alimentação e nutrição de uma organização militar da cidade de Belém, Pará. Alim. Nutr., Araraquara, v. 22, n. 2, p. 283-290, abr./jun. 2011.

WENDISCH, Carlota. Avaliação da Qualidade de Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN) Hospitalares: Construção de um Instrumento. 2010. 133f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2010.

ANEXO 1

CARACTERIZAÇÃO SÓCIO-DEMOGRÁFICA E DE TRABALHO

Código do participante:_____

Número da Unidade (Restaurante Popular):____



1. Características sócio-demográficas

1.1 Sexo: ( ) M ( ) F

1.2 Idade: ( ) < 20 anos ( ) 20 – 29 anos ( ) 30 – 40 ( ) > 40 anos

*Fonte: Liu et al, 201516.

1.3 Escolaridade: ( ) Não alfabetizado ( ) Fundamental incompleto ( ) Fundamental Completo ( ) Ensino médio incompleto ( ) Ensino médio completo ( ) Nível Técnico ( ) Ensino superior incompleto ( ) Ensino superior completo ( ) Pós-graduação

*Fonte: Freitas, 200330.

1.4 Categoria profissional:( ) Cozinheiro ( ) Auxiliar de cozinha ( ) Magareff ( ) Almoxarife ( ) Auxiliar de Serviços Gerais ( ) Outro:________________

*Adaptação: Santos et al, 200813.

1.5 Tempo que atua como manipulador de alimentos: ( ) < 1ano ( ) 1 - 5 anos

( ) 6 a 10 anos ( ) > 11 anos



*Fonte: Liu et al, 201516.

1.6 Treinamentos

( ) Treinado em seis meses ou menos ( ) Treinado entre seis meses até um ano ( ) Treinado há mais de um ano ( ) Nunca treinado.



*Adaptação: Cunha, Stedefeldt, Rosso, 201231.

CONHECIMENTO SOBRE HIGIENE E SEGURANÇA DOS ALIMENTOS



DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS (DTA)

Questão

Verdadeiro

Falso

Eu não sei

1.1 Ovos frescos podem ter bactéria salmonela, por isso não devem ser consumidos crus ou mau-cozidos










1.2 Bactérias podem estar na pele, nariz e boca de pessoas saudáveis, e contaminar os alimentos










1.3 Alface e outras verduras cruas podem ter microrganismos causadores de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA)










1.4 Microrganismos responsáveis por Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA) crescem em temperatura ambiente










1.5 Bactérias podem se multiplicar quando um alimento for mantido à temperatura ambiente durante um longo período










1.6 Alimentos preparados com muita antecedência facilitam o crescimento de microrganismos










1.7 Armazenar alimentos preparados próximos a alimentos crus favorece a contaminação cruzada, que por sua vez pode resultar em Doenças Transmitida por Alimentos (DTA)










1.8 Armazenar alimentos próximo à materiais de limpeza pode favorecer contaminações químicas










1.9 A presença de pregos, cabelos ou parafusos no alimento não representam um perigo à saúde











MANIPULAÇÃO HIGIÊNICA

Questão

Verdadeiro

Falso

Eu não sei

1.10 Quando apresentar corte/ferimentos e queimaduras, deve-se utilizar corretamente curativos e luvas antes de manusear alimentos










1.11 Alimentos servidos crus (como as saladas) não precisam ser higienizados











1.12 Ao manusear os alimentos de forma inadequada aumenta-se o risco de contaminação, já que o manipulador pode transmitir bactérias para o alimento










1.13 Os alimentos podem ser contaminados por entrar em contato com outros alimentos que já estão contaminados










1.14 Superfícies de preparo como tábuas e bancadas, podem ser responsáveis pela contaminação de alimentos










1.15 Quando estiver utilizando luvas pode-se manusear os alimentos cozidos depois de ter manuseado carne crua










1.16 Durante o cozimento, os alimentos devem atingir no mínimo 70°C para assegurar que microrganismos sejam eliminados.










1.17 Depois de preparados, os alimentos cozidos devem ser mantidos acima de 60°C










1.18 Ao armazenar sobras as mesmas devem apresentar as seguintes informações: nome da preparação, data de preparo e prazo de validade.










1.19 Os alimentos cozidos podem ser armazenados de forma segura, quando refrigerados abaixo de 5°C










1.20 Os alimentos devem ser resfriado à temperatura ambiente antes do armazenamento em geladeira










1.21 O congelamento pode reduzir mas não destrói todas as bactérias que podem causar doenças de origem alimentar










1.22 Após descongelamento, a carne pode ficar cerca de 5 horas em temperatura ambiente










1.23 A higienização dos alimentos consiste na retirada dos resíduos sólidos indesejáveis como poeira, terra, gordura e etc.










1.24 O processo de limpeza ocorre em duas etapas: a desinfecção e a higienização.










HIGIENE PESSOAL

Questão

Verdadeiro

Falso

Eu não sei

1.25 Depois de manusear carne crua deve-se lavar as mãos apenas com sabão e água corrente










1.26 Deve-se lavar sempre as mãos com sabão, água corrente e sanitizante após usar o banheiro










1.27 Depois de espirrar as mãos devem ser lavadas corretamente










1.28 Os homens não precisam retirar o bigode, pois a contaminação é menor










1.29 Esmaltes claros podem ser utilizados










1.30 Os uniformes devem ser lavados uma vez por semana










1.31 Não utilizar adornos (brinco, anel, corrente, etc) durante a manipulação para evitar contaminação










*Adaptação: Santos et al, 20081

ATITUDES RELACIONADAS À SEGURANÇA DOS ALIMENTOS



Práticas

Às vezes

Sempre

Nunca

1.1 Você é afastado do trabalho quando está doente?










1.2 Você usa o uniforme fora das dependências da unidade de alimentação e nutrição?










1.3 Você troca os uniformes quando estão sujos?










1.4 Você lava as mãos ao chegar no serviço?










1.5 Você esquece de lavar as mãos ao manipular um alimento preparado, quando antes estava manipulando alimentos crus?










1.6 Ao tocar no lixo ou em produtos de limpeza, você lava as mãos adequadamente?










1.7 Você lava as mãos apenas em água corrente e sabão?










1.8 Você lava as mãos após ir ao sanitário?










1.9 Você fuma nas dependências da unidade de alimentação e nutrição?










1.10 Você fala, canta, assobia, espirra, cospe, tosse, come ou manipula dinheiro durante suas atividades?










1.11 Você trabalha sem touca?










1.12 Você mantém unhas curtas?










1.13 Você trabalha com adornos (brincos, pulseiras, anéis/aliança?s), maquiagem e perfumes?










1.14 Você limpa as bancadas e passa álcool antes de começar a utilizá-la?










1.15 Você higieniza embalagens como as latas antes de utilizar o produto?










1.16 Você realiza higienização de tábuas e facas já utilizadas para alimentos crus, antes de utilizá-los para outros tipos de alimentos?










1.17 Você deixa as sobras em temperatura ambiente por algumas horas e depois congela?










1.18 Ao preparar alimentos como vegetais, legumes e frutas, você lava apenas com água corrente?










*Adaptação: RDC 216 (Brasil, 2004)25.


Dostları ilə paylaş:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©muhaz.org 2017
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə